6 atitudes de Marketing de recompensa que podem impulsionar o engajamento dos colaboradores

Um sinal de perigo para qualquer empresa é uma equipe desmotivada. Não há como esperar que pessoas descontentes entreguem bons resultados, o que torna um dever dos líderes da companhia pensar em soluções que criem uma ambiente corporativo prazeroso e ao mesmo tempo produtivo. Uma delas tem se mostrado extremamente eficiente para diversos segmentos: o marketing de recompensas. Em geral, programas como esse são pensados para atrair consumidores, mas também podem se aplicar muito bem aos funcionários de uma organização.

O meio envolve o ato de reconhecer o trabalhador de alguma forma que vai além da sua remuneração mensal. Existem várias maneiras de recompensar o colaborador; prêmios e brindes são as mais conhecidas e queridas; experiências também são cada vez mais utilizadas, como viagens, festas e eventos de integração; e até mesmo o desenvolvimento na carreira é oferecido aos membros da equipe, a exemplo de workshops especiais, treinamentos específicos ou bolsas de estudo.

Portanto, estamos falando de ações de reconhecimento legítimo da equipe.O resultado disso não tem como ser outro a não ser um maior engajamento. Para esclarecer esse processo na prática, destacamos alguns exemplos de como o marketing de recompensas aplicado ao ambiente interno das companhias se reflete no dia a dia da corporação:

1 – Eficiência  De acordo com um estudo realizado pela Universidade de Oxford em parceria com a multinacional de telecomunicações BT, os trabalhadores são 13% mais eficazes quando estão felizes. A felicidade é realmente um fator que influencia na produtividade. Acreditamos que um canal de reconhecimento público declarado por um colega de trabalho, acompanhado de uma recompensa em forma de mimo, ao mesmo tempo que reforça a cultura da colaboração, também gera felicidade. Trata-se de um reconhecimento legítimo entre pessoas que estão compartilhando a mesma missão.

2 – Cumprimento de metas
 Com um escritório mais produtivo, os resultados automaticamente se tornam mais positivos. O esforço e o comportamento de superação diária passam a ser parte da rotina do colaborador e dos times autônomos, sem a necessidade de um comando imperativo. Dessa maneira, as metas, que inicialmente seriam empresariais, transformam-se em objetivos pessoais e dos times.

3 – Bem-estar no ambiente de trabalho Funcionários felizes indicam um ambiente de trabalho mais harmonico, que funciona tanto em termos corporativos como para a realização pessoal de cada colaborador. Esse processo não só contagia o coletivo da empresa com um bem-estar, onde os integrantes da equipe torcem uns pelos outros e vêem o sucesso da organização como fruto de um movimento feito em grupo.

4 – Incentivo à qualificação
79% das pessoas que se demitem do emprego citam a falta de valorização como um dos principais motivos de sua decisão. Com isso, é possível concluir que o reconhecimento garante a retenção de talentos, além do desenvolvimento constante deles. O marketing de recompensas faz justamente com que o colaborador entenda que ele está impactando positivamente a vida daquele negócio. 
 

5 – Imagem positiva da empresa no mercado 
 Quanto mais uma equipe é qualificada, mais os líderes ficam satisfeitos. A energia dentro de uma empresa e a constância de resultados positivos são rapidamente captadas pelo mercado, atraindo novos talentos que buscam descobrir qual é a “fórmula mágica” de uma organização que possui uma equipe feliz, produtiva e talentosa. De fato, essa fórmula não existe, porém não há como negar que o reconhecimento agregado a uma recompensa com significado funciona como um estímulo para os colaboradores, que trás movimentos relevantes de alinhamento empresarial e fortalecimento da cultura organizacional.

6 – Foco organizacional
 Apesar da possibilidade dos gestores trazerem simplicidade aos programas de recompensas, isso não significa que essa ação requisitou uma estratégia rasa. Mesmo uma pequena solução, que permite o reconhecimento de um colaborador, por outro colaborador invertendo a lógica de reconhecimento de cima para baixo (Empresa – Colaborador), requer um planejamento estruturado dos aspectos da cultura que a companhia quer fortalecer. 

Se uma companhia possui uma cultura forte, todo o seu modus operandi se torna mais organizado, desde o fluxo interno até o relacionamento com clientes. Portanto, melhorar a rotina dos colaboradores é muito mais do que promover um dia a dia de trabalho menos estressante e feliz. O engajamento dos trabalhadores move tudo o que cerca uma corporação.
 

Por Divulga Mais Brasil

Paulo Paolucci

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

Outros Posts